Se você pensa que os tubarões são animais perigosos, espere até ler sobre vacas assassinas, gatos que fazem contrabandos e cabras que vandalizam e assaltam na lista de hoje.

 

 

O gato que foi preso por contrabando
Em junho de 2013, um gato criminoso foi detido pela polícia depois que ele foi pego tentando contrabandear telefones celulares e carregadores em uma prisão russa.
Com capacidade atlética natural de um gato e a agilidade necessária para escalar os muros da prisão, usar um felino facilmente virou uma escolha ideal para realizar a operação ilegal. No entanto, a trama foi frustrada quando os funcionários da prisão avistaram os itens colados com fita adesiva na barriga do gato preto e branco, quando ele ficou sentado em cima de uma cerca.
O animal estava na prisão perto da cidade de Syktyvkar na província de Komi, cerca de 600 km a nordeste de Moscou. Apesar de ter sido apanhado em flagrante, este felino não ficou um longo período atrás das grades.

 

 

As cabras que foram “presas” por supostamente danificar um carro da polícia
Em junho de 2013, três cabras foram detidas por policiais, na Índia, depois que elas foram acusadas ​​de danificar um veículo da polícia.
Os animais foram agarrados e colocados em uma cela depois que as autoridades indianas ficaram irritadas com o alegado vandalismo persistente. A gota d’água veio quando as cabras foram acusados ​​de danificar um novo carro da polícia.
Aparentemente, 12 cabras subiram no veículo novo, amassando a lataria, quebrando os limpadores de vidro e arranhando a pintura do capô. Quando a polícia chegou eles só encontraram um trio de cabras, mas rapidamente identificaram a proprietária de 37 anos, Mary Arogynathan e apresentaram uma queixa contra a mulher.
Os animais foram finalmente liberados para a Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (SPCA). Em defesa da proprietária, a polícia pode querer não considerar em ter seu carro estacionado ao lado de um lugar onde as cabras pastam.

 

 

O burro que foi preso por agressão
Em 2008, um burro deu coices e mordeu dois homens perto de um rancho no estado de Chiapas, no México. Ele foi mantido em uma cela que normalmente mantém as pessoas que estão presas por embriaguez pública e outros distúrbios.
O burro permaneceu atrás das grades na delegacia até que seu dono concordou em pagar as contas médicas dos homens. O proprietário, Mauro Gutierrez, chegou a um acordo amigável para pagar as contas dos homens, estimadas em 420 dólares (aproximadamente 950 reais).
As vítimas disseram que o burro chutou Genaro Vazquez, 63 anos, no peito e, em seguida, chutou Andres Hernandez, 52 anos, fraturando o seu tornozelo. Foram necessários seis homens para controlar o burro enfurecido.

 

 
A vaca que foi presa em um caso de assassinato
Uma vaca, de alguma forma tornou-se um enredo de carnaval em um caso de assassinato confuso envolvendo alguns jovens em Sango Ota, estado de Ogun, sudoeste da Nigéria.
Os jovens estavam reunidos para se preparar para um carnaval quando uma discussão eclodiu entre alguns deles, levando a um dos rapazes, identificado como Dayo, a quebrar uma garrafa e usá-la para apunhalar Azeez Salako, de 24 anos, que sangrou até a morte.
Todo mundo saiu correndo da cena do crime e, quando a polícia chegou, só a vaca, que tinha sido comprada para ser abatida durante o carnaval, foi deixada para trás. A polícia deteve a vaca e arrastou-a para a delegacia. Nenhuma prisão humana foi feita.

 

A cabra que foi detida durante assalto à mão armada
Em 2009, a Polícia da Nigéria prendeu uma cabra por suspeita de tentativa de assalto à mão armada. Vigilantes levaram o animal preto e branco para a polícia, dizendo que era um ladrão armado que usou magia negra para se transformar em um bode para escapar à prisão depois de tentar roubar um carro.
A crença em feitiçaria é comum em partes da Nigéria, nação mais populosa da África. Moradores chegaram à delegacia para ver o bode, que foi fotografado de joelhos ao lado de um monte de palha.

 

 

O elefante que foi a julgamento por matar três pessoas na Índia
O incidente com Ramachandran (o nome do elefante) aconteceu em Kerala, em janeiro de 2013. Durante um festival religioso, o elefante de repente enlouqueceu e começou um massacre, em que três mulheres foram mortas. Depois disso, um processo criminal foi iniciado contra o animal.
O elefante de 45 anos de idade, foi preso e mantido sob a supervisão do departamento de meio ambiente, enquanto o seu proprietário teve que pagar uma multa. Além disso, depois deste incidente, o elefante foi banido por três meses de participar das festas e procissões de tais eventos.
(Originalmente postado no Diário Insano)




Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!