Medo e mídia: Armas dos regimes totalitários

 

A ideologia nazista descreveu judeus, eslavos e ciganos como Untermenschen de raça inferior (“subumanos”) e via essas pessoas e também oponentes políticos do partido nazista como vermes parasitas ou doenças que pôs em perigo a saúde geral da Volksgemeinschaft , a comunidade racial alemã. Médicos alemães e funcionários de saúde pública ajudaram a promover essas idéias racistas, políticas e fomentadoras do medo.

A invasão alemã da Polônia (1º de setembro de 1939) e a formação de guetos judeus causaram fome e pobreza, aglomeração e condições insalubres, que por sua vez na verdade criaram epidemias de tifo na Polônia ocupada. Médicos alemães e funcionários de saúde pública no regime nazista não reconheceram isso; em vez disso, profissionais médicos alemães publicaram ensaios culpando o suposto “baixo nível cultural” e “impureza” do povo judeu pelas epidemias de febre tifóide.

Os funcionários de saúde pública alemães na Polônia ocupada estavam preocupados apenas com a saúde do pessoal alemão, então eles repetidamente pediram às autoridades de ocupação que isolassem mais os judeus do resto da população. Para saber como termina esse episódio da História jogue no Google o termo “Holocausto“.

Na foto, Hitler e Joseph Goebbels, Ministro da Propaganda nazista



<

Tarcísio de Freitas é a favor da vacinação obrigatória e da perseguição aos não-vacinados



Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!