10/04/2020 — O prefeito-poste tucano Bruno Covas, que herdou o cargo do ditador João Doria, o João Comunista, não vai isentar, prorrogar prazo de vencimento e nem dar qualquer refresco para os pagadores de impostos de São Paulo.

“Ele é contra um projeto de lei que prevê a criação de medidas econômicas para mitigar os efeitos provocados pela crise do coronavírus na cidade de São Paulo, incluindo a isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).” (…) “O projeto de lei institui um Plano Emergencial com a proteção da atividade econômica na cidade, manutenção do emprego e medidas tributárias. Os estabelecimentos comerciais deixariam de pagar IPTU durante o período de fechamento. Os vencimentos das parcelas e tributos e taxas administrativas dos moradores de São Paulo ficariam suspensos por 90 dias ou o período que durar a calamidade. Além disso, a inscrição no CADIN e na Dívida Ativa Municipal dos débitos relativos à taxas e tributos municipais vencidas e não pagas no primeiro semestre de 2020 ficaram suspensos por 180 dias, entre outras medidas.” – FONTE

O prefeito é beócio ou dissimulado? Ele nada conhece sobre a realidade ou finge ignorar? Alega o prefeito, que populares chamam de Prefeito Pé na Cova,  abrir mão de receber o IPTU beneficiaria somente a população das classes A e B.

O PREFEITO ESTÁ ERRADO!

Na maioria dos contratos de locação de imóveis residenciais e comerciais, o IPTU fica a cargo do locatário, dentre eles certamente uma boa parte  das classes C, D e quantas mais inventarem. Com a medida inconstitucional imposta aos cidadãos paulistanos forçando o fechamento do comércio,  a crise econômica é inevitável para todas as classes, sobretudo às mais baixas. Uma vez que os contratos não estão sob “quarentena”e continuam valendo, o raciocínio do prefeito é de uma estupidez atroz. A não ser que haja no pacote de maldades a intenção do rompimento descarado da ordem constitucional com a quebra dos contratos. Isso implantaria de vez o colapso social e caminho para o Brasil se tornar uma Venezuela.

Inúmeros municípios no Brasil estão prorrogando o prazo de vencimento do IPTU: VEJA AQUI

Enquanto isso, governadores, prefeitos, juízes e toda a súcia recebem normalmente seus salários.

 





Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!