Para surpresa de ninguém, os deputados descobriram que o hospital é um “elefante branco”, um enorme desperdício de dinheiro público

 

04/06/2020 — Nesta quinta-feira, uma fiscalização de deputados do grupo PDO (Parlamentares em Defesa do Orçamento) ao Hospital de Campanha do Anhembi, na zona norte de São Paulo, descobriu que há algo muito errado acontecendo na administração tucana. Seguranças tentaram impedir a fiscalização. O bate-boca e empurra-empurra não impediram o deputado estadual Márcio Nakashima de adentrar o hospital e fazer filmagens do local.

No vídeo de Márcio, fica evidente que o “hospital” está praticamente vazio. Vê-se várias das 1.600 camas sem colchão e sem nenhum equipamento médico, respiradores, etc.

Apesar dos 1.600 “leitos” no “hospital” do Anhembi, Doria quer alugar mais 4.500 leitos em hospitais particulares do estado para atender pacientes com o Vírus Chinês. FONTE

O “hospital”é administrado pela Organização Social (OS) Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas), que foi afastada da gestão e construção dos hospitais de campanha no Rio de Janeiro por suspeitas de irregularidades. A Iabas é investigada pela Polícia Federal, e chegou a ser um dos alvos de um inquérito que apura o desvio de dinheiro da saúde, a cargo do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por possíveis fraudes em assinaturas de contratos envolvendo os hospitais de campanha.

Que comecem as desculpas esfarrapadas do “gestor” tucano João Doria e do seu prefeito-Poste, Bruno Covas.

 

Assista ao vídeo:

 





Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!