18/06/2020 — A ativista Sara Winter teve seu livro censurado pela plataforma digital Hotmart. A obra intitulada “Vadia, não! Sete vezes que fui traída pelo feminismo” era vendida na Hotmart há 5 anos.

A justificativa da plataforma foi de que o e-book não atendia a política de comercialização do marketplace.

Sara Winter é ex-feminista, youtuber e ativista política de direita. Em 2020 a sua trajetória e metamorfose até tornar-se uma ativista conservadora das mais importantes virou documentário: A Vida de Sara ,produzido por Matheus Bazzo e dirigido por Julia Sondermann.

Sara Winter foi presa por determinação ilegal do Supremo Tribunal Federal (STF) na última segunda-feira, 15/06/2020. VEJA CLICANDO AQUI

 

Livro de Sara Winter foi lançado em 2015

 

FONTE





Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!