Operação da Polícia Federal aponta que pode haver falsos médicos no ‘Mais Médicos’

A operação “Escapulário” possui o objetivo de acabar com um esquema que visa o ingresso de falsos médicos no Programa Mais Médicos do Governo Federal

Operação da Polícia Federal aponta que pode haver falsos médicos no 'Mais Médicos'

Foto: Reprodução/TVCA

 

 

A operação “Escapulário” ,que possui o objetivo de acabar com um esquema de uso de diplomas e documentos falsos de medicina em 14 estados brasileiros, iniciou-se nesta sexta-feira , 18/10/2013, pela Polícia Federal.

As investigações começaram quando a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) identificou 41 pessoas que ao se inscreverem para revalidar o diploma de medicina, alegaram ter concluído o curso em instituições bolivianas. Porém, a UFMT descobriu que essas pessoas não concluíram o curso de medicina ou nunca foram alunos da instituição que dizem ter estudado.

O objetivo dos fraudadores era ingressar no Programa Mais Médicos do Governo Federal.

A operação recebeu esse nome em razão de que ESCULÁPIO é o Deus da medicina e da cura na mitologia greco-romana.

A assessoria de imprensa da PF, emitiu uma nota que a operação é sobre o sistema de revalidação adotado pela UFMT e não pelo Sistema Revalida do MEC.

Essa não é a primeira denúncia que aponta que ” não médicos ” infiltrados no programa Mais Médicos podem estar colocando em risco a saúde pública : Cuba manda enfermeiro para trabalhar como médico no Brasil .

 

Fontes : CBN e Metro1

 



Posts Relacionados

Deixe um comentário