Trecho do post do Mídia Ninja sobre as manifestações na Av. Paulista , em São Paulo , em apoio às manifestações do Rio de Janeiro :

“Os poucos funcionários que estavam dentro de algumas agências, alguns em pânico, foram protegidos e retirados por alguns mascarados que os acalmavam. Enquanto outros seguiam arrebentando vidros e equipamentos da agência. Um grupo tenta quebrar a vitrine de uma loja de celulares da Oi. Imediatamente coibidos pelo Black Bloc: ‘A Oi, não! A Oi, não!’.”

‘Oi?!’  digo eu. Por que os baderneiros que depredavam indistintamente tudo o que encontravam pela frente optaram por deixar incólume uma loja pertencente a um grupo empresarial que tem um longínquo laço com o Lulinha, filho do presidente de honra e fundador do PT ?

Vão se tornando cada vez mais palatáveis as ilações de que o movimento Block Bloc no Brasil não tem nada de espontâneo e  que tem um objetivo político determinado por  alguma organização centralizadora.  Por outro lado, no mundo todo  os Black Blocs levam o anarquismo a sério, não seguem líderes nem possuem disciplina e estrutura. Portanto ,os imitadores brasileiros seriam – e são – qualquer coisa, menos Black Blocs.

” O Black Block Brasil, na verdade, é o mesmo do mundo inteiro. Ele não é um grupo não é uma organização. O nome Black Bloc é uma tática, um meio de agir nos protestos, defendendo as pessoas que não têm condições de ficar, digamos, peitando a polícia na hora em que ela atira e joga bomba. Não existe reunião, não existe liderança, nós não sabemos nem quantos somos” , disse um dos integrantes deste grupo à reportagem do Sem Fronteiras.

Digo ‘Oi?!’ novamente à estranheza da proposta de se fazer uma manifestação por problemas de outro estado enquanto  São Paulo tem seus próprios problemas urgindo por atenção.  Isso dá mais força às suspeitas sobre uma organização centralizada  mirando o tiranete Sérgio Cabral do PMDB. Com a sua saída do páreo, o petista Lindberg Farias praticamente garante a sua eleição ao governo do Rio em 2014.  O foco no Rio também poupa o prefeito de São Paulo, que é do PT , de embaraços.

Segundo o artigo do Sem Fronteiras, uma característica em comum à todos os  grupos Black Blocs do mundo é que eles agridem qualquer tipo de jornalista , quebram câmeras dos profissionais de imprensa e divulgam na internet seus próprios vídeos. No Brasil quem divulga os vídeos é o Mídia Ninja, ferramenta midiática do PT.  ‘Oi?!’ novamente.

Para uma manifestação popular espontânea e anárquica que deveria primar pela desorganização , o Black Bloc Brasil está organizadinho demais, você não acha ?

CLIQUE AQUI e saiba a verdade sobre o Mídia Ninja .





Posts Relacionados

One thought on “Suspeitas pairam sobre o Black Bloc no Brasil”
  1. parabéns pelo post. Black Block e uma realidade que nos Europeus conhecemos muito bem. Inicialmente formado por Punk e, em parte os Punkabbestia (estes últimos vivem na rua com os seus cachorros), se transformaram rapidamente em mercenários pagos pra cometer atos de violência no meio de manifestações supostas pacificas. Famosos movimentos alternativos, formados por filhos de burgueses, empresários. De forma geral não vivem com as próprias famílias. No Brasil a situação deles é um pouco diferente, certamente, não muda a maneira deles atuar. Chegam no “campo” sem armas sem nada, os “armamentos” estão devidamente escondidos em ruas paralelas, vielas, por exemplo em um caminhão. São organizados sim, e são sustentados pelos políticos emergentes.

Deixe um comentário

error: Content is protected !!