05/06/2020 — Eu tenho várias coisas para dizer a vocês sobre essa empulhação sobre o Vírus Chinês. E poderia começar lembrando que Jair Bolsonaro e Osmar Terra, o ex-ministro, estavam certos todo o tempo em suas colocações. Mas acho que vou começar pela pseudociência da OMS. dirigida por um comunista capachildo da China, chamado Tedros Adhanom, que tem cara de quem não toma banho a vários dias e nem médico é.

Ele começou adiando o anúncio da pandemia em conluio com a ditadura chinesa e dizendo que não havia risco de contagio entre humanos. Depois admitiu que o contagio era só entre humanos.

Disse que o isolamento preservava vidas. Depois admitiu que não salvava coisa nenhuma.

Disse que as vidas eram mais importantes do que a economia. Mas quando perdeu o rico dinheirinho dos Estado Unidos, começou a dizer que a economia poderia matar mais que o Vírus Chinês.

Condenou e proibiu o uso da Hidroxicloroquina, medicamento barato e eficaz contra o vírus e que já existe há mais de 70 anos. Agora, admite novos estudos e diz que o remédio é promissor.

Em Genebra, a cidade sede da OMS, o governo local não seguiu  recomendação alguma desse maluco. Quando viu a realidade das ruas, teve que admitir que nenhuma delas valia coisa alguma.

Agora pense: Quantas mortes, falências e custos astronômicos que a Hidroxicloroquina teria evitado se não fosse a canalhice irresponsável e assassina desse Tedros Adhanom e da China?

Será que vai rolar um tribunal internacional para julgar esses criminosos?

Agora, vejam a situação brasileira. Inventaram uma quarentena de araque para causar problemas econômicos e consequentemente políticos para o governo federal. A desculpa era de que queriam se preparar adequadamente para enfrentar o Vírus Chinês, com hospitais, etc. Na realidade, o lockdown, ou mesmo a quarentena, significaram o seguinte: Fique em casa porque desviaram o dinheiro da saúde e não tem hospitais para salvar você.

O resultado dessa politicagem safada dos governadores ladrões ficou evidente nos números. Em São Paulo, com o tal isolamento ditado pelo governador Bosta João Doria, são mais ou menos 9 mil mortos.

Em Minas Gerais, sem isolamento, são menos de 300 mortos. E no Paraná, quase o mesmo número.

No Espírito Santo, o retrato explícito da canalhice esquerdopata. O governador Renato Casagrande proibiu o uso de Hidroxicloroquina nos hospitais públicos do SUS. Mas, quando sua mulher ficou doente, ele não pensou duas vezes: Levou a mulher dele para um hospital da Unimed e lá ela tomou a Hidroxicloroquina, ficando boa em apenas 4 dias. Ou seja, para o chefão, tudo de bom. O povo, que se lasque com as migalhas.

No Rio de Janeiro, o governador Estrume Wilson Witzel já está com um pé na cadeia, depois de construir hospitais de campanha que nunca ficaram prontos, além de comprar sem receber respiradores, tudo com dinheiro superfaturado e sem licitação.

Enquanto isso, no nordeste, um consórcio de governadores esquerdistas resolveu comprar, também sem licitação, respiradores de duas empresas produtoras de maconha e derivados, a Hempshare e a Hempcare. As empresas tomaram o dinheiro adiantado e ponto final. Os respiradores não apareceram. Sumiram na fumaça dos maconheiros. Mas fica a pergunta: O que é que maconheiro entende de respirador de hospital?

Pois é! Só no Brasil. Onde todas as cidades mais afetadas registram, agora ,queda de internações diária. Como disse Osmar Terra, a trajetória do vírus não achatou curva alguma. A curva de contágio já passou pelo pico e esteve caindo durante o mês de maio. A epidemia, cravou ele, termina em junho.

Mas do que nunca está claro que o pavor da esquerda burra que existe no Brasil é com o tratamento precoce feito com Hidroxicloroquina, porque a Hidroxicloroquina torna desnecessários os gastos com milhões e milhões de Reais com compras de respiradores e hospitais de campanha superfaturados.

E mais; quer apostar?!? Daqui a um ano teremos milhares de respiradores ainda encaixotados jogados nos depósitos das prefeituras.

O resto é conversa fiada de psicopatas corruptos em busca de poder e que não estão, nem um pouco, preocupados em salvar vidas.

Mas isso tem hora para acabar. O atual Ministro da Saúde liberou o uso da Hidroxicloroquina nos hospitais públicos. O coronavírus está sumindo. As empresas, lojas e shoppings aos poucos vão reabrindo. E por um bom motivo: A Polícia Federal entrou na parada. Muitos governadores irão parar na cadeia. Paralelamente a isso, uma pequena luz de bom senso no fim do túnel; o prefeito da cidade paulista de Marília proclamou a volta à normalidade dizendo que “quarentena não é vacina”.

Por falar em bom senso, alguém sabe dizer em que data os bandidos voltam para a cadeia agora que o isolamento começou a ser flexibilizado?

E você percebeu que a flexibilização já mudou a pauta da imprensa? Antes era o Vírus Chinês. Agora é o racismo. Agora já se pode formar aglomerações para protestar e tocar o terror, seja qual for o motivo.

Mas você sabe que tudo tem um lado ruim e um lado bom. No fim das contas, o Vírus Chinês serviu para abrir os olhos de muita gente. Ele escancarou a péssima influência da China no mundo. Revelou quais os políticos sem alma, que esconderam o remédio para fazer morrer mais gente e com isso receber mais dinheiro do governo federal. Exibiu a maldade explícita dos governadores que escravizam o seu povo com leis cujo objetivo é apenas o de servir a seus próprios interesses. Mostrou que existe gente covarde, que tem medo de tudo e é facilmente manipulável. Mostrou sem disfarces que as pessoas precisam de fé, não só de igrejas e templos. Escancarou que a ciência é também um instrumento de politicagem. Deixou claro que a maior parte das emissoras de televisão trabalha pela mentira e pelo engano. Revelou também o quanto estamos longe emocionalmente das pessoas com as quais ficamos confinados.

E, por fim, mostrou com todas as cores o quanto o brasileiro é dependente do Estado e o quanto isso é nocivo para uma nação.

Em apenas três meses, sem se dar conta, você perdeu o seu direito e ir e vir, perdeu o seu sustento e está na iminência de perder a sua liberdade de expressão.

E mais uma coisinha: Você que é contra a abertura do comércio, adote um desempregado e pague as contas dele.

Assista ao vídeo:





Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!