10/05/2020 — O Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou em 23/04/2020 o uso da cloroquina para tratamento precoce de pacientes infectados pelo Vírus Chinês ; O que parecia ser uma vitória do Brasil do bem, na prática, não mudou em nada a situação de quem precisa do medicamento com urgência. A recomendação do órgão, que foi seguida de “não receitem a cloroquina” (?!?). Sim, por mais absurdo que possa parecer, a CFM autorizou o uso, mas ao mesmo tempo recomendou que a cloroquina não fosse receitada pelos médicos.

A situação dos fluminenses é ainda mais bizarra. Os médicos que trabalham no estado do Rio, mesmo que queiram receitar a cloroquina, não têm como. O medicamento, que antes de ser indicado pelo Presidente Bolsonaro como solução para a crise fomentada pelos governadores e grande mídia, era vendido livremente nas farmácias, passou a ser de uso controlado. Ocorre que os talões de receita para a prescrição de medicamentos de uso controlado desapareceram dos hospitais do SUS.

Assista ao vídeo:
 

Trecho de vídeo do canal VALERIA BERNARDO – DEEP STATEV no Youtube. Inscreva-se

Entrevistada: a médica Fernanda Ananias





Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!