Aos poucos a farsa e a maldade vão sendo desmascaradas

 

 

“Quantas pessoas poderiam ter sido salvas se tivessem tido acesso a um medicamento baratinho, de eficácia comprovada por dezenas de médicos mundo afora e reafirmada pelos pacientes curados (eu mesma sou um deles), que foi demonizado via mídia por quem tinha interesse de que a situação piorasse e as pessoas adoecessem de verdade?

Quantos médicos deveriam perder seus diplomas porque usaram do cargo e do prestígio para enganar as pessoas levando-as a morte (se curvando servilmente à mega-trama global envolvendo a Big Pharma, a OMS, magnatas globalistas e vários governos corruptos, com especial ênfase ao totalitarismo chinês)?”

 

“O “Grande Estudo Coalizão V” do Hospital Albert Einsten e de outras instituições brasileiras associadas (que apontaram a ineficácia da hidroxicloriquina, e recomendaram a pacientes que esperassem piorar para poder se tratar), acaba de entrar na lista dos trabalhos que “pertencem a uma categoria de estudos que avaliamos, mas não atendem aos nossos critérios de mérito científico ou relevância clínica“, segundo o site do Centro de Medicina Baseado em Evidência da MacMaster University, no Canadá, uma das referências mundiais em tais pesquisas.”

 

 

 

 





Posts Relacionados

Deixe um comentário

error: Content is protected !!